Porque utilizamos óleos nos cabelos? O que eles proporcionam?

Nos últimos anos muito se ouve falar e muito se vê em prateleiras sobre óleos para cabelos. São inúmeras opções: óleo de coco, óleo de cenoura, óleo de ojon, óleo de rícino, óleo de argan, óleo de jojoba, óleo de babaçu, entre outros. Mas afinal, como e porque começamos a utilizar estes óleos nos cabelos e no quê eles nos ajudam?

Ao contrário do que se possa parecer, produtos com textura oleosa não necessariamente deixam a pele ou os cabelos também oleosos. É claro que tudo depende da fórmula do produto/cosmético e da quantidade que se aplica. No geral, estes óleos ficaram famosos por agir em favor da beleza da mulher garantindo brilho e maciez aos cabelos.

Pela sua grande capacidade de reter água, os óleos são ótimos hidratantes, muito mais potentes de séruns, cremes, loções e géis. Sem falar nos nutrientes: são óleos provindos de sementes ou alimentos naturais que carregam em si compostos vitamínicos de alto teor nutritivo para os fios, além de ácidos graxos que não são produzidos naturalmente pelo nosso organismo. Ou seja, estes óleos têm a capacidade de penetrar nos fios e repor nutrientes básicos para a saúde capilar.

Adicionar óleos naturais no regime de cuidados com o cabelo, faz maravilhas, deixando-o mais maleável, brilhante e suave não só por fora, como também por dentro dos fios. A utilização de óleos naturais no nosso cabelo estimula também o crescimento do cabelo, até em zonas críticas do nosso couro cabeludo, que possam ter sido afetadas por o uso excessivo de químicas, ou ainda algum problema de saúde.

Conheça as propriedades de alguns destes óleos:

Óleo de coco 100% natural – As suas propriedade hidratantes trazem benefícios não só para toda a extensão do cabelo, mas também para o couro cabeludo. O óleo de coco, é também um poderoso antimicrobiano, prevenindo e combatendo a propagação de fungos no escalpe e consequente queda do cabelo. É ainda enriquecido com vitamina E, perfeita para o combate de caspa e limpeza de resíduos, e ácido láurico, que previne a perda de proteínas do cabelo durante a lavagem.

Óleo de jojoba – As moléculas que compõem este óleo, têm propriedades quase idênticas ao óleo que o nosso couro cabeludo produz naturalmente, por isso é indicado adicionar umas gotas deste óleo no tratamento pré-lavagem ou mesmo quando sentir que o couro cabeludo está ressecado massageando bem. O uso contínuo vai ajudar a estimular o crescimento do cabelo. Use apenas umas gotas!

Óleo de rícino – O óleo de rícino jamaicano refinado traz resultados muito satisfatórios: ajuda no crescimento saudável dos cabelos e aumenta a espessura dos fios. Poucas gotas são o suficiente para uma aplicação e massagem direta no couro cabeludo.

Óleo de cenoura – Possui muitos nutrientes para o cabelo, incluindo betacaroteno e vitaminas A e E. Também ajuda no crescimento natural do cabelo e a prevenir pontas-duplas, o que mantém os fios ainda mais bonitos. Se usado frequentemente, o óleo de cenoura pode dar força e proteção aos fios e, às vezes, até mesmo deixá-los mais brilhantes. A aplicação desse poderoso óleo pode ser feita de várias maneiras uma delas é diretamente no couro cabeludo afim de estimular o crescimento do cabelo e também ativar a circulação.

Óleo de argan – Ajuda em problemas como o frizz e controle de fios rebeldes. Isso acontece porque os cabelos normalmente tem carga elétrica negativa por causa da queratina, e essa é a principal causa de fios arrepiados. Porém, os óleos vegetais “encampam” os fios, fazendo com que a carga negativa escorregue para as pontas, diminuindo o atrito e deixando os fios com aspecto saudável e maleável. Além disso, ele é um tratamento natural: seus antioxidantes e vitaminas melhoram a elasticidade do cabelo, dão um brilho luminoso e ajudam a renovar os cabelos contra danos causados pelo calor, vento, oxidação ou excesso de escova e química. Por essa ação contra elementos que causam tensão nos cabelos, ele é muito indicado em xampus para cabelos afro ou ressecados. Entre os nutrientes do óleo de argan, encontramos o tocoferol, ácido fenólico, carotenos e ácidos graxos essenciais.

Óleo de ojon – É um óleo com a mesma constituição da queratina do cabelo, rico em aminoácidos e antioxidantes naturais, que promete superar o já conhecido óleo de argan, proporcionando recuperação, brilho intenso, força e proteção das agressões diárias aos fios. O óleo é hondurenho e é indicado principalmente para cabelos ressecados ou que tenham sofrido qualquer tipo de dano, seja pelo uso de químicas, como alisamento e tinturas ou por exposição excessiva ao calor do sol, secador ou pranchas térmicas.

Sobre o Autor

Nenhum Comentário

Os comentários estão fechados.